Debate · Esporte · Lazer · Vida

Paraolímpiadas

Há quinze dias a RIO 2016 – os jogos olímpicos – foram encerrados. Certamente todos se emocionaram, torceram e aplaudiram nossos atletas. Foi a maior cobertura feita por nossas redes de TV (Globo, Band, etc.) e pela imprensa que já vimos. A transmissão por todos os meios de comunicação deu muita visibilidade ao evento que ocorria em nosso país.

Tivemos um ótimo resultado com nossos atletas, que deram conquistas inéditas para o Brasil, como o Isaquias Queiroz, o primeiro brasileiro a ganhar três medalhas numa mesma olimpíada, entre tantos outros atletas que fizeram história. Foi a melhor colocação do Brasil em Olimpíadas no quadro geral de medalhas, com o 13° lugar e dezenove medalhas no total. Um recorde.

Agora estão chegando as paraolimpíadas, que, em nossa opinião, superam as olimpíadas, pois é nestes jogos que vemos superação, garra e determinação de verdade. São seres humanos especiais, que superaram inúmeros limites, inclusive o da própria deficiência, para se tornarem atletas de alto nível e representarem o Brasil.

Estes atletas muitas vezes treinam sem qualquer tipo de incentivo do governo ou de patrocinadores, contando apenas com sua força de vontade para chegar a uma competição tão importante.

Infelizmente, historicamente as paraolimpíadas são quase que esquecidas pela nossa imprensa, a qual, na maioria das vezes, traz apenas flashes dos jogos nos seus noticiários, mostra o quadro de medalhas e, pronto, acabou. Isto não é o correto, já que muitas vezes estes SUPER-HEROIS tem resultados muito superiores aos atletas que disputam as olimpíadas.

Para demonstrar, vejam adiante uma comparação do quadro de medalhas entre as paraolimpíadas e as olimpíadas de Londres 2012.

Como é possível perceber a diferença é grande. Mas, infelizmente, mesmo com todos estes dados, costuma-se ignorar as paraolimpíadas.

Para esta competição, em especial, as dificuldades destes atletas incluíram até histórias sobre a possibilidade de atletas não competirem nas paraolimpíadas, pois não havia verba para comprar as passagens. Também foi noticiado que só haviam sido vendidos 50% dos ingressos, certamente muito menos do que o esperado, mostrando mais uma vez o desinteresse da sociedade com os jogos e com os atletas.

Esperamos que, com a realização dos jogos paraolímpicos no Brasil, nossa imprensa dê mais atenção aos mesmos do que no passado, e façam uma cobertura tão grande e boa quanto a dos jogos olímpicos.

Certamente estes atletas conquistarão muitas glorias para nosso Brasil.

Quadro de Medalhas – paraolimpíadas Londres 2012

País Ouro Prata Bronze Total
China 95 71 65 231
Rússia 36 38 28 102
Reino Unido 34 43 43 120
Austrália 33 23 29 85
Ucrânia 32 24 28 84
Estados Unidos 31 29 38 98
Brasil 21 14 8 43

 

Quadro de Medalhas – olimpíadas Londres 2012

País Ouro Prata Bronze Total
Estados Unidos 46 29 29 104
China 38 27 23 88
Reino Unido 29 17 19 65
Rússia 24 26 32 82
Coreia do Sul 13 8 7 28
Alemanha 11 19 14 44
França 11 11 12 34
Itália 8 9 11 28
Hungria 8 4 5 17
10º Austrália 7 16 12 35
22º Brasil 3 5 9 17

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s