Direito · Educação · Estudos · Vida

Oportunidades Iguais

O tema do post de hoje é um assunto que interessa a muitas pessoas e, principalmente, aos estudantes.  Vamos falar sobre o ENEN.

Como todos sabem, o ENEN (Exame Nacional Do Ensino Médio) é uma prova elaborada pelo governo para avaliar os estudantes que estão concluindo o ensino médio. A mesma é mais importante ainda para aqueles que querem ingressar no ensino superior. A prova é, inclusive, usada por muitas instituições como substituta do tradicional vestibular.

No entanto, descobrimos uma reportagem do G1 onde o MPF (Ministério Público Federal) apura a falta de acessibilidade na prova do ENEN em doze estados.

A maioria dos 28 casos investigados é por falta de estrutura física e equipamentos nos locais de prova, mas, em alguns casos, também falta pessoal, como interpretes de LIBRAS para surdos.

Uma das ações ajuizadas vem de Novo Hamburgo (RS) e envolve um estudante que tem paralisia cerebral com sequela de atraso no desenvolvimento neuropsicomotor e não conseguiu fazer o Enem em 2009. O candidato não possui qualquer restrição quanto à capacidade intelectual e, à época, cursava o terceiro ano do ensino técnico integrado ao regular. E foi premiado por desenvolver um jogo para alfabetização de crianças com paralisia cerebral.  Como pode o estado travar/dificultar o desenvolvimento de uma pessoa tão eficiente e focada como esta?

Além disto, a reportagem mostra que, há dois anos, o Ministério Público Federal fez uma mobilização nacional para inspecionar os locais de prova, ficando constatado que ainda são necessárias muitas melhorias. Vale lembrar ainda que os locais de prova são escolhidos através de consorcio contratado pelo MEC, ou seja, recebem pagamento para atender a todos e não o fazem.

O Inep informou que entre 2010 e 2015 houve um crescimento de 226% nos atendimentos específicos, de 123% nos atendimentos especializados e de 315% nos atendimentos a pedidos de recursos ou auxílios. “Além disto, o MEC e o Inep têm trabalhado em conjunto com o Ministério Público Federal para garantir os direitos de todos os participantes e o constante aperfeiçoamento do exame neste sentido”, diz a nota.

Estes dados mostrados acima revelam que, cada vez mais, pessoas com algum tipo de deficiência estão tentando entrar para o ensino superior e quebrar o preconceito da sociedade sobre elas. Mas ainda existem dificuldades de todo tipo que já deveriam ter sido eliminadas há muito tempo.

É preciso, e considero até obrigatório, que todos denunciem estas e quaisquer outras irregularidades para que o poder público entenda de uma vez que as pessoas com deficiência também merecem as mesmas chances daqueles que não tem deficiência e é obrigação dele facilitar estas oportunidades.  Assim, todos poderão crescer, continuar estudando e realizar seus sonhos.

Abaixo segue o link para a reportagem:

http://g1.globo.com/educacao/enem/2016/noticia/mpf-investiga-28-problemas-de-acessibilidade-nas-provas-do-enem.ghtml

 

prova-do-enem

 

 

Anúncios

4 comentários em “Oportunidades Iguais

  1. …ótimo seu texto – parabéns – e infelizmente esse é mais um retrato do Brasil – onde quase tudo é feito de forma mal feita – inacabada – com planejamento insuficiente…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s